domingo, 31 de março de 2013


Em Respeito aos Irmãos de Todas as Nações
Latino América
América Norte
Somos TODOS(AS)
Um..
Onde estejamos, sentiremos  os ventos  soprarão , as  estrelas sinalizarão,o momento  mais oportuno, onde  todos  estaremos  dançando JUNTOS  por toda  ETERNIDADE..
Olhando à  Lua, amanhecendo  nos grandes  Vales,banhando-nos em rios limpos, escutando a VOZ  dos Ancestrais..escutando Tata(Espírito do Fogo- Tunkashila, Wakan..Nhanderu,Nhandexy,Pachamama,Ñuke Mapu, seja  em que lingua seja, nos entenderemos,porque assim sempre foi
Iporã eté Aguyjevete
Mitakuye Oyassin
Jallalla!
Welu Petu Mongalain!
Marichiweu!!!
Creio que  não precisamos "Traduzir"...

Visão Multiétnica,Multicultural que nos une  ontem,hoje e  amanhã..









sexta-feira, 29 de março de 2013



Em Mais esta Páscoa celebrada  pelo Calendário Cristão
Também aqui queremos compartilhar com Respeito estes momentos  Sagrados ,dentro de uma Visão Multiétnica
Multicultural

Agradecemos- Aguyjevete



Não deixamos nunca de reforçar  que nossa visão é  Multiétnica e dentro disto, buscamos FAZER nosso melhor  nesta trilha por aqui,pela TERRA- Yvy, até a TERRA SEM MALES (Yvy Marãey)..
Todo Ano, dentro das programações de cada Estado, Município  bem como em todo território Nacional  se  comemora Páscoa .
Deixaremos aqui um site para quem desejar ler mais  e  refletir  dentro
dos diferentes  aspectos.
http://www.lunaeamigos.com.br/cultura/origemdapascoa.htm


Hoje,compartilharemos aqui uma reza, pois acreditamos ser muito oportuna..

Nharombaeté nhanderete'í

Nhamombaraete nhanderomoi'i
Javrovi'á nhande ropyre
Kova1e aema nhande reko'i
Kova'e aemanhande rekoí

Nharoporandu nhanderete'i
Jarojapukai Nhandereruetépe
oendu mavy opambaete by tegui





Nhanemombarete'i aguã
Nhanhemboraete'i aguã
Pave'i etepe Pave'i etepe

Vamos fortalecer nosso corpo e nossa  Alma
Vamos fortalecer nossos avós
Alegrando-nos na casa cerimonial
Esse é nosso modo de ser
Vamos  concentrar nosso corpo vamos gritar ao nosso PAI Verdadeiro(Mãe)
quando ele ouvir, em meio a tanta dificuldade, Vai fortalecer a todos Nós.
Iporã Eté  Aguyjevete


Txai

OPY-Casa de Reza



Reforçamos aqui,anteriores  escritos  sobre  Páscoa INDÍGENA( Nosso texto do ano passado, que Não deixa de SER, presente.

Sempre  Todo Ano, repetem-se  comemorações de  'Pascoa e outras  tantas" que com todo Respeito, muitos  comemoram, e poucos  "REFLETEM"...
Sem muitas  palavras, gostaríamos aqui de  deixar  um  "Outro vídeo  abaixo(CLIQUE NO LINK) deste  que  retrata uma  realidade  que  poderia ser modificada,tanto na forma de ser  OLHAR, como do SENTIR ,buscando-se  FAZER em Respeito aos Parentes  Indígenas.
Consciência do "Antes",requer que  Porto Alegre/RS,Brasil,as Américas como um todo,OLHEM,SINTAM, quem estava  Antes, o que fez e faz  em prol da  TERRA e da  riqueza que  temos  sempre, no canto das  Crianças, no Artesanato que  carrega sua  história,"Nossa"  história de caminhos que  a  Humanidade parece que perdeu o "Foco", a sensibilidade e pior,"O RESPEITO".

http://lianautinguassu.blogspot.com.br/2012_03_01_archive.html
Muita PAZ-Py'aguapy à  Todos(as) Ontem,hoje sempre, Todas as  bençãos(Bendiciones)!
Uma  boa Páscoa!








quinta-feira, 28 de março de 2013






Sent: Thursday, March 28, 2013 4:34 PM
Subject: Denúncia  em apoio aos Munduruku




DENÚNCIAMOS  E REPUDIAMOS
Porto Alegre,28/03/2013

Excelentíssima Senhora Presidenta da República: Dilma Vana Rousseff
Excelentíssima Senhora Presidenta da Fundação Nacional do Índio: Marta Maria Azevedo
Ministério Público Federal de Dourados: Dr. Marco Antônio de Almeida

Abrimos nosso apelo aqui, mais que urgente, destacando nota recebida e amplamente  divulgada  em Redes  sociais, como facebook, também disponível para leitura, site(http://racismoambiental.net.br/2013/03/povo-munduruku-informa-desembarque-de-tropas-para-esta-quinta-feira-28-e-diz-temer-massacre/).
Povo de tradição guerreira, os Munduruku dominavam culturalmente a região do Vale do Tapajós, que nosprimeiros tempos de contato e durante o século XIX era conhecida como Mundurukânia. Hoje, suas guerras contemporâneas estão voltadas para garantir a integridade de seu território, ameaçado pelas pressões das atividades ilegais dos garimpos de ouro, pelos projetos hidrelétricos e a  construção de uma grande hidrovia no Tapajós.

“Tropas da Companhia de Operações Ambientais da Força Nacional de Segurança Pública, criada por decreto presidencial no último dia 12 de março, estão posicionadas em Itaituba preparadas para a execução da Operação Tapajós. Conforme informações dos indígenas, os soldados e agentes deverão desembarcar em aldeia Munduruku nesta quinta-feira, 28, para garantir realização dos estudos de impacto do Complexo Hidrelétrico do Tapajós, no Pará.”

Excelentíssima Senhora  Presidenta Dilma, Dra. Marta Azevedo,Dr. Marco Antônio de Almeida, que aqui diretamente  poderiam encaminhar apoio  emergencial nesta  situação e tantas outras  que configuram este já tão anunciado Holocausto  Indígena secular, perguntas  que não querem calar implodem em nossa  Alma gerando mais que  desespero: Porque se segue desrespeitando á  Vida, aos Direitos Humanos, Indígenas?
Já não basta que  esta Terra e  as veias da América  tenham sido  massacradas  em séculos e séculos? Estas  veias  estão  saturadas de tanto sangue derramado  e  tantas injustiças, tanta  insanidade humana frutos de  um formato mais que “opressor”  senhora Presidenta.
Referendando aqui ,toda  sua trajetória que  traduz  igual respeito pelo que vivenciou na pele , vimos aqui apelar  à sua  consciência de Mulher, de filha desta Terra, de  Mãe e  de Presidenta deste Brasil que deveria acolher seus filhos(as)com iguais Direitos e  sabemos que assim não se  dá.

Não somente  se descumpre  a Carta Magna,como outras  tantas  Leis,Nacionais e Internacionais  que  queremos crer, foram geradas para serem executadas  exercidas além do papel.
Viemos de  uma Nação que respeita a  palavra, porém o não indígena deletou muitos valores de  base primordial  e por isto,seguramente  os  atos e fatos entram em choque permanente.
As Nações Indígenas em suas  mais de  252  Etnias  vivem em combate por direitos de  Ser, estar e Viver, senhora Presidenta , Dra. Marta Azevedo, Dr.Marco Antonio Almeida.
Não esperamos resposta  nesta carta denúncia, pois já elaboramos muitas e  infelizmente reforçamos que  seguiremos a elaborar..Talvez  um dia sejam lidas,mesmo que não estejamos aqui para vivenciar mudanças justas e coerentes, o que é bem provável, porém as crianças merecerão estar e  ao menos  saberão que  fizemos nossa parte, esgotando todos os meios, falas, manifestos  e  tudo que possamos fazer pelo bem comum,coletivamente e honrando aos ossos  ancestrais.
Sabemos de onde viemos, quem fomos  e somo  e sabemos o bom oriente Senhores(as).

As incoerências, cegueiras  da Humanidade, dos “Poderes”,mostram  que  o avião já caiu faz  algum tempo...resta saber.. quem tomará providências por salvar estas  vidas  que  ainda  sonham e tem uma trilha por cumprir?
Estamos órfãos  faz muito tempo,já sabemos, mas  não temos como  abandonar  nossos filhos, netos, gerações  “futuras”!
Quem os abraçará? Quem irá escutar e  acalentar seus prantos por  perdas  irreparáveis, por serem enxotados de  seus Territórios, por terem suas  águas contaminadas, seu Ar minado, suas  Tekohás(Moradas)  destruídas e Mães, Pais, Avós  mortos pela ganância!
Já basta! BASTA!

Nos negamos  à silenciar e seguiremos a lhes  enviar DENÚNCIAS  ,porque  acreditamos que um dia elas estarão  ecoando dentro de cada um(a) e  nossos Ancestrais  sabem, “DEUS”, tenha o nome que tenha..sabe.
Mais de  500 indígenas  foram mortos desde 2003  no Brasil. Em 2011  51 Indígenas foram assassinados, e MS  concentra 62% destes  casos, quase  sempre  por disputas  por Terras e  riquezas destas  Terras.
Ñande RU imbarete ha hesa renondegui mba evé nokañei -Nosso PAI é forte e diante dos seus olhos nada está  oculto.

Att
Liana Utinguassú-Filha desta Terra
Servidora/Presidente Oscip Yvy Kuraxo -Coração da Terra






Lançamento  Livro PRESENÇA  Indígena na Cidade

TAÑAMOMBARETE ÑANDE YPYKUÉRA REKO HA ÑE'Ê
 Fortalecendo a cultura e língua de nossos ancestrais



Coral guarani de  Itapoã

Ontem ás  18hs, tivemos  a  alegria e grande  benção em participar desta Encontro.

Maitei!! Añe'êta che angirû, ha pehengue guarã (saudações! Familiares -irmãos(as).

Aguyjevete hína ñande ypykuéra, ñande sy, ñande ru.. Hese, ñaime ko'ápe, ha ko'ángaite, upeicharamo, ñande mandu'a va'erã akói hese! (agradecendo muito aos nossos ancestrais, nossa mãe, nosso pai... É por causa deles que estamos aqui



Ore mitã ko ko'êtî (nossas crianças são o nosso amanhecer)

Ore mitã ko ore ko'êtî

Ore mitã omboheñói ore ko'êtî (Nossas crianças fazem "brotar" nosso amanhecer)


YVY REÑÓI Chamado de todos, para Todos







Aipotaite ñaime oñondive, ñande rete ha ñande ánga,
Aipotaite ñaime oñondive, ñande rete, ãnde ánga ha ñande py'a, ha ñaimeva'erã!! Che peêicha, ha Peê cheicha!! Che, nde, ñande ko opa yvyporaicha..
Ñande ko Ñande Ru rembiapokue, upevarehe, ñande pehegue.. Ñañopytyvõva'erã oñondive
Familia do Cacique Vhera Poty -Itapoã
Sua  esposa Patricia,(Kringués )
Dalthon,Parareté

Agradecemos à  Secretaria de Direitos Humanos-Assuntos Indígenas(RosaRosado pela Parceria de coração) , e Parabenizamos aos que  Direta e indiretamente  colaboram com à  Cultura de nossos Antepassados,Ancestrais.
Somo Todos(as) Irmãos(ãs)..
Que Nhanderu sempre  nos guie neste caminhar onde  nossos Corações estejam em sintonia e nosso Espírito igualmente.
Liana Utinguassu-Servidora presidente Oscip YvyKuraxo
Mbyá Rekó
Tata'endy
www.yvykuraxo.org.br




terça-feira, 26 de março de 2013




DENÚNCIA ENCAMINHADA

(http://solidariedadeguaranikaiowa.wordpress.com/2013/03/25/urgente-aldeia-takwara-juti-ms-fazendeiros-realizam-desmatamento-em-territorio-indigena/




Enfatizamos Denúncia
Porto Alegre,25/03/2013

Excelentíssima Senhora Presidenta da República: Dilma Vana Rousseff
Excelentíssima Senhora Presidenta da Fundação Nacional do Índio: Marta Maria Azevedo
Ministério Público Federal de Dourados: Dr. Marco Antônio de Almeida

Aqui nos dirigimos enfatizando, indignação em repúdio ao descaso e descumprimento das Leis Nacionais e Internacionais  que deveriam  resguardar á  vida  de  crianças, jovens, mulheres, avós, famílias Indígenas  que vem sendo exterminadas  configurando  verdadeiro Holocausto Indígena vergonhoso, inescrupuloso  praticado no Brasil,sobretudo na região  de Dourados MS.

Aqui destacamos mais recentes acontecimentos.  (http://solidariedadeguaranikaiowa.wordpress.com/2013/03/25/urgente-aldeia-takwara-juti-ms-fazendeiros-realizam-desmatamento-em-territorio-indigena/

Não vamos relatar  dados  que estão  seguramente sendo empilhados nas mais diferentes  instâncias  governamentais e  poderes Públicos,Municipais, Estaduais, Federais,bem como  a nível internacional.
É  insustentável, insuportável a  sequência de mortes  que se somam pelos mesmos fatores de  sempre e  com agravantes destes  instrumentos.
Temos larga  vivência direta e  indireta  com o universo Indígena,por também esta Servidora/Presidente que aqui lhes  escreve, ser de  ascendência Guarani,posso assegurar que bem sei do que sinto e falo.

As  palavras  não alcançam   expressar  o que se sente, não somente em impotência, frustração, como a DOR que se  sabe e se vivencia diretamente e indiretamente á  cada  ato de violência, de perseguição,tortura, que  presenciamos acontecer  com crianças, jovens,avós,guerreiros e guerreiras que  apenas quiseram viver  em paz, dentro de seu modo de ser, para TERRA.(Nhanderekó Marangatu).
Excelentíssima Senhora Presidenta da República: Dilma Vana Rousseff Excelentíssima Senhora Presidenta da Fundação Nacional do Índio,

Dra. Marta Maria Azevedo ,:Dr. Marco Antônio de Almeida(Ministério Público Federal de Dourados), esta  carta Denúncia não é  nossa primeira carta, nem será última, infelizmente, pois  estes atos criminosos que vem se  sucedendo, crescem à cada segundo e o ventre das mães, das avós, sofre igualmente como ventre desta Terra vem sofrendo á  cada  Kringué (Anjo) que se vai, ou  cada  Pai, cada Avó,ou Avô, nossos  Txai, Txeramoi  que  são sagrados para nós, ao contrário do que se  pratica  neste Brasil  que maltrata  seus antigos, que corta a copa das árvores  antigas  por conta de  “COPAS”  das confederações.

Assim caminha humanidade Excelentíssimas senhoras (es) e lamentamos se somos frontais aqui  em reforçar  que não estamos vendo providências efetivas por parte dos Poderes  desta Nação Brasileira, tampouco a Carta Magna  tem sido honrada, nem falaremos de  “palavra”, porque esta já foi   rompida  e corrompida  há muito tempo, por parte dos “não indígenas”.
Não creio que  esta carta Denúncia será lida,ou se receberemos alguma resposta, porém sabemos  que  um dia , todos estaremos frente à frente e  então ao nos olharmos nos olhos(se  houver esta sustentação) seguramente sentiremos  o que  ficou pendente, ou não e Ñande RU imbarete ha hesa renondegui mba evé nokañei -Nosso PAI é forte e diante dos seus olhos nada está  oculto.

Vamos aqui  encerrar esta fala, apenas  relembrando um pouco do grito que  não cala  em nossas  almas, corações, espíritos.
Mais de  500 indígenas  foram mortos desde 2003  no Brasil. Em 2011  51 Indígenas foram assassinados, e MS  concentra 62% destes  casos, quase  sempre  por disputas  por Terras e  riquezas destas  Terras.

Não iremos elencar aqui, séculos de massacres, tampouco discursar  sobre  algo que não se  tem como expressar  em uma carta, ou centenas  delas.Jamais se  conseguirá  e  este  vazio nos acompanhará, por toda  eternidade.
Queremos aqui deixar este registro, como tantos que  ficaram talvez  esquecidos ,ou ignorados, porém não por nós  que sabemos cada um(a)que se  foi ,mas  que não deixou de existir dentro de todos nós.
Att
Liana Utinguassú
Servidora/Presidente
Oscip Yvy Kuraxo-Coração da Terra
Porto Alegre/RS-Brasil e Américas






quinta-feira, 21 de março de 2013


 Equinócio de Outono no  Hemisfério SUL


Fonte de alguns apontamentos aqui:

http://espacoastrologico.org/a-astronomia-e-a-astrologia-no-brasil-indigena/

 Os Indígenas observavam(e observam) os movimentos aparentes do Sol para determinar, o meio dia solar, os pontos cardeais e as estações do ano utilizando o Gnômon, que consiste de uma haste cravada verticalmente no solo, da qual se observa a sombra projetada pelo Sol, sobre um terreno horizontal. 

Ele é um dos mais simples e antigos instrumentos de Astronomia, sendo chamado de Kuaray Ra’angaem guarani e Cuaracy Raangaba,em tupi antigo.
Um tipo de gnômon indígena, que temos encontrado no Brasil, em diversos sítios arqueológicos, é constituído de uma rocha, pouco trabalhada artificialmente, com cerca de 1,50 metros de altura, aproximadamente em forma de tronco de pirâmide e talhada para os quatro pontos cardeais. Ele aponta verticalmente para o ponto mais alto do céu (chamado zênite), sendo que as suas faces maiores ficam voltadas para a linha norte-sul e as menores para a leste-oeste.
Em volta do gnômon indígena há rochas menores (seixos) que formam uma circunferência e três linhas orientadas para as direções dos pontos cardeais e do nascer e do pôr-do-sol nos dias do início de cada estação do ano (solstícios e equinócios).
Em geral, o zênite é o domínio do deus maior da etnia considerada; os pontos cardeais são os domínios dos quatro deuses que o auxiliaram na criação do mundo e de seus habitantes; os pontos colaterais são domínios das esposas desses deuses.
Chamamos esse monumento de rochas, constituído pelo gnômon e pelos seixos, de Observatório Solar Indígena, devido à sua relação com os movimentos aparentes do Sol.


Em 1614, o monge capuchinho francês Claude d’Abbeville escreveu que os tupinambá também observavam o movimento do nascer e do pôr-do-sol e o seu deslocamento na linha do horizonte, que efetua entre os dois trópicos, limites que jamais ultrapassam. Eles sabiam que quando o Sol vinha do lado norte trazia-lhes ventos e brisas e que, ao contrário, quando vinha do lado sul, trazia chuvas. Eles contavam perfeitamente os anos, pelo conhecimento do deslocamento do Sol de um trópico a outro e vice-versa. Conheciam igualmente os meses pela época das chuvas e pela época dos ventos ou, ainda, pelo tempo dos cajus.
Considerações Importantes acerca da  Astronomia Indígena:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-
81222010000200007




O que significa o "equinócio"?

Equinócio é uma palavra derivada do latim (aequinoctium), e significa “noite igual”, e refere-se ao momento do ano em que a duração do dia é igual à da noite sobre toda a terra.

Isto ocorre quando a terra atinge uma posição em sua órbita onde o sol parece estar situado exatamente na intersecção do círculo do Equador Celeste com o círculo da Eclíptica; ou seja, instante em que o sol,  no seu movimento anual aparente pela Eclíptica, corta o Equador Celeste, apresentando declinação de 0º.

Os equinócios ocorrem nos meses de março e setembro e definem as mudanças de estação. No hemisfério norte a primavera inicia em março e o outono em setembro. No hemisfério sul é o contrário, a primavera inicia em setembro e o outono em março.

fonte: Uranometria 
(http://olharesdestellinha.blogspot.com.br/2011/03/equinocio-de-outono.html)


Vídeos   que expressam Visões de Diferentes Nações  Originárias/Etnias Indígenas Brasil/América Latina, sobre  TEMPOS..Análises do ANTES, do Hoje e do Amanhã..


https://sites.google.com/site/cantamosceus/reliquias-celestes-herdadas/astrologia-indigena














segunda-feira, 18 de março de 2013





Muitos dirão: Porque ela escreve  aqui em caixa alta?
Mas, não tenho como não esbravejar!! Relevem e sintam!




Em Repúdio a falta de RESPEITO, de sensibilidade, de coerência e demonstrando total FALTA DE CONHECIMENTO, esta escola, bem como seus "dirigentes" devem começar por serem responsabilizados em todas as instâncias. Aqui, se está desrespeitando DIREITOS DAS CRIANÇAS, DIREITOS HUMANOS, DIREITOS INDÍGENAS ,Leis Nacionais e Internacionais.




O Assunto deve ser tomado com energia e considerando-se os danos emocionais que notoriamente acarretam mais que traumas. Tudo isto, também traduz a total carência na troca de saberes entre CULTURAS DIFERENTES. As crianças, em sua essência,não discriminam, mas seguem os "maus exemplos" de adultos que negam e renegam a História, a NATUREZA do SER.



Estas "Escolas", devem ser também autuadas, e não lhes imputar apenas "uma multa", mas sim, comprometer aos DIRIGENTES,e corpo docente envolvido, também, em prestarem "algum tipo" de trabalho onde tenham que efetivamente estar na TERRA, com a TERRA, SENTINDO COMO É BOM, RETOMAR AS ORIGENS, ESTAR "REPLETO DE LAMA", mas LAMA BOA, TERRA PURA, porque a "LAMA MENTAL", a LAMA QUE DENIGRE O SER, E RENEGA AO VENTRE DESTA TERRA, renegando INOCENTES, CRIANÇAS, ESTA É UMA LAMA MAIS QUE POLUÍDA! POLUÍDA PELA DEGRADAÇÃO DA ESPÉCIE "HUMANA" QUE lamentavelmente AGE deforma IMPURA, INDECENTE,INSANA!

Estamos mais que INDIGNADOS COM ESTA ATITUDE!

Não deixaremos passar em "branco"...DENUNCIA, É UM DEVER DE TODOS(AS), bem como reivindicar DIREITOS, reconhecer "deveres".
Atitudes deste "nível", ENVERGONHAM, desagregam, afastam, impedem avanços, portanto,há que se tomar providências JÁ!

As crianças Indígenas tem sim, cheiro de TERRA, porque brincam e vivem, para esta TERRA.
Programas de intercâmbio MULTIÉTNICO, fundamentados ,por exemplo na LEI 11.645, entre outras tantas "LEIS", devem buscar esta troca de saberes saudável e em PAZ. Sabe-se que é UM LONGO CAMINHO Á PERCORRER, porque a HUMANIDADE se distanciou demais de seus Ancestrais, da TERRA e ADORMECERAM "SUAS MEMÓRIAS”, por isto, acontecem estes ABSURDOS!



Mas, as crianças, NÃO PODEM PAGAR "MAIS ESTE CUSTO", fruto de tamanha ESTUPIDEZ HUMANA!  
Muitas  ações  deste mesmo nível, acontecem nas  ruas, em  eventos, e é mais  reincidente que se  pensa, porém  nas  escolas, onde  deveriam ser tomadas  providências para resguardar  a integridade destas  crianças  Indígenas e não Indígenas, vejamos o que acontece!



(Yvy Kuraxo- Liana Utinguassu-TATA'ENDY- Gente desta TERRA).


En repudio falta de respeto, sensibilidad, consistencia y mostrando total falta de conocimiento, esta escuela, así como sus "líderes" deben empezar por ser responsable en todos los casos. Aquí, usted está faltando el respeto

DERECHOS DEL NIÑO, DERECHOS HUMANOS, DERECHOS INDÍGENAS,
l
as leyes nacionales e internacionales.

El tema debe ser tomado con la energía y teniendo en cuenta el daño emocional que notoriamente conducir a una mayor trauma. Todo esto refleja también la falta total de intercambio de conocimiento entre las diferentes culturas. Los niños, en esencia, no discrimina, sino que siguen los "malos ejemplos" de los adultos que se niegan y niegan la historia, NATURALEZA SER.Estas las "Escuelas", también debería ser multado, y los acusó de no sólo "una multa" pero, para cometer funcionarios y profesores participan también en la prestación de "algún tipo" de trabajo en el que realmente tiene que ser en la tierra con la tierra, sintiendo BUENO COMO ESTÁ, RESUME LOS ORÍGENES, ser "lleno de barro" pero LAMA BOA, la Tierra Pura, porque "LAMA MENTAL" que denigra la MUD SER, Y EL VIENTRE DE ESTA TIERRA niega, negando niños inocentes, ESTA ES UNA MAS DE LODO CONTAMINADO!

DEGRADACIÓN CONTAMINADO POR ESPECIES "humano" que impura EDAD lastimosamente deforme, INDECENTE INSANE! Estamos más que indignados por esta actitud!

No lo dejes ir "en blanco" ... DENUNCIA, ES UN DEBER DE TODOS (AS) y los derechos de reclamación, el reconocimiento de "derechos".
Actitudes de este "nivel", avergonzado, desagregar, lejos, impedir el progreso, por lo tanto, tenemos que tomar acción ahora! Los niños indígenas tienen sí, TIERRA olor porque jugar y vivir en este intercambio TERRA.Programas multiétnico, basado por ejemplo en la LEY 11.645, entre muchas otras "leyes", debe buscar este sano intercambio de conocimiento y la paz. Se sabe que A es mucho camino por recorrer, ya que la otra humanidad se distanció de sus antepasados, y durmió TIERRA "Tus recuerdos", por lo tanto, estos absurdos suceder! Sin embargo, los niños, no puede pagar "MAS" este costo", el resultado de la estupidez humana tal!



Donde  deveria  partir  El ejemplo,em las  escuelas, ocurre  justo al contrario!


QUE DESASTRE!

(Yvy Kuraxo-Liana Utinguassu-People-TATA'ENDY esta tierra).




Fonte desta Informação: Internet e Facebook-Campanha Guarani


ESTE É  NOSSO MODO DE SER!
NHANDEREKÓ MARANGATU

domingo, 17 de março de 2013








HAP= HARMONIA        KI=ENERGIA INTERIOR  DO= CAMINHO ESPIRITUAL

Dia 16/04/2013...Amanheceu  para mim, muito cedo: As  4:00 acordei e  visto que  tinha ido dormir à  meia noite..foram poucas horas de sono.
Dia do exame  de faixa e muitas emoções!!!
Mais uma etapa se apresentando com   sensações, percepções e  memórias  que  percorriam todo meu ser. 
Meu coração sentia  que  tudo estava "certo"  e que se  eu havia chegado até aqui, nestes  3 meses e meio digamos, de  treinos  em que   busquei fazer meu melhor, dentro das  circunstâncias tanto  emocionais, físicas, mentais  e outras..

Muitos podem achar que  prestar um exame, seja  de  faixa, ou  qualquer outro..é simples,mas não é bem assim, seja  em que idade seja..Em meu caso, com 50 anos..

Vou contar um pouco sobre porque   retomei as  artes marciais em minha vida..Tudo começou lá por volta de meus  8  anos, quando meu Pai,também campeão em Judô  começava a me ensinar os passos  do Guerreiro-(a) Pacífico(a) e  eu assimilava com atenção, admiração, respeito.
Não sabia  que  logo meu Pai deixaria este mundo.Quando temos  8  anos, parece que tudo é eterno  e que temos todo tempo do MUNDO!

Não..não temos e por  isto,é  importante se estar atento (a) e  agradecer  à cada  novo dia,por termos oportunidades e estarmos em família,o que nem sempre é possível.

Meu Pai me passou muitos ensinamentos até meus dez anos e depois,posso dizer que seu Espírito vive em mim.

Ele parecia ter pressa  em me  ensinar   e logo em dois anos  ele partiria  desta TERRA..Muitos vazios ficaram  por serem preenchidos, muitos!

Aos meus dez anos, ele parte e nós teríamos que prosseguir..Eu  teria que prosseguir, sem ele. Resumindo um pouco estes  relatos,para não me tornar exaustiva  e  prolixa  demais,digo  á vocês leitores(as)  ,que  busquei praticar artes marciais  ao longo de  minha vida, porém, sempre esbarrava  em questões de tempo,e aspectos materiais e  saúde, pois tive uns probleminhas  chatos  desde pequena...faz parte.
Minha Mãe tinha que alimentar três  bocas, e  mais  as escolas, vestimentas..tudo! 
Éramos 3  filhas  e  eu aos 13 anos,já trabalhava, estudava, mas tinha prioridades e  as  Artes marciais foram custando muito caro, não que não fosse prioridade,mas  para quem cresce vendo que sua mãe lhe necessita    e  que  os recursos  eram mais que escassos, teria que optar.nesta época não  conhecia GM Itagiba, tampouco o Hapikido Educar.

Iniciei com karatê, no Kidokam e depois, capoeira,por fim,Kung Fu, tudo isto em espaços  diferentes e  sempre com as mesmas questões "materiais", sendo um impasse.

Lamentei ter que deixar..

Os mestres de caminho creio que também lamentaram, pois sempre me disseram que  tinha o perfil para prosseguir.Eu  acreditei!(Risos)

Todos aqui, em algum momento tiveram que optar por  muitas  questões, deixar outras em compasso de espera  para retomar quem sabe um dia, não é mesmo?



Pois bem..

Este dia de retomar , chegou no CETE :
Centro Estadual de treinamento Esportivo,programa Hapikido Educar ,responsável GM Itagiba Victourios.

O programa Hapiki Educar , para mim é  algo  muito além do que se possa  aqui descrever  em palavras. 

Um programa  gratuito,que beneficia centenas de  crianças, jovens, adultos,que buscam praticar Arte Marcial e outras atividades  esportivas.(Estamos  aqui sintetizando, porém vale conferir  e buscar  ler á  respeito- http://www.hapkidors.es.tl/PROJETO-HAPKIDO-EDUCAR.htm).




Ingressei no Hapikido, em   final de Novembro/2012 e  desde  então, busco seguir  á risca, todas  as  quartas e sextas  feiras, das  20h ás  21hs. Porém,  sei que  não é o suficiente,mas  no momento, é como posso  e busco  trabalhar com o que tenho. 

Todo caminho  segue um ritmo, um continuum infinito, onde  estamos sempre  aprendendo e  reforço aqui, que  aprendo demais  com as crianças  que  integram este  projeto, bem como a forma como GM Itagiba conduz  com grande  dedicação esta trilha com o HAPIKIDO,bem como os auxiliares,instrutores(as)  que  se  dedicam  dentro do coletivo.

Mas,me permiti esta  breve introdução  para  destacar este dia 16/04/2013, onde  revivi  e vivi   tantas  etapas  neste exame de faixa..
Fui  chegando cedo.
Havia passado na padaria para levar algo de comer ,para compartilharmos após o exame, conforme é solicitado  e que me agradou muito!




Ás 8h o exame iniciaria primeiramente com os mais graduados  e o que é lindo, nas  artes  marciais, é que você encontra  graduados  faixa  preta, por exemplo, com idade de  dez  anos, 12..ou menos.
É  INCRÍVEL! Idade  não é  mesmo sinônimo de maior experiência, ou saber..e aprende-se  á cada segundo, que  podemos ser mestres  uns dos outros, assim como irmãos,Pais,Mães,filhos(as)...É Muito profundo e  significativo  tudo isto!Grandes  afinidades  com o Mundo Indígena, bases  e leituras  Ancestrais,caminho do Xondaro (Guerreiro)(a).

Os exames  foram toda manhã, e  em meu caso,  como  era faixa  branca, iniciante, vivendo literalmente  os primeiros passos, como uma criança, eu esperava  para prestar minha prova.

Olhava as  crianças, vivia  minhas etapas  de criança, bem como  com a faixa  que circundava  minha cintura  me  sinalizava sempre  isto..

Eu , aos 50, uma criança!


Logo em seguida  viria  outra  resposta e  tempos, etapas  revividos ali,frente á  frente, quando  me  colocaram a pessoa com quem eu ia prestar exame. 
Uma linda moça, de 20 poucos anos..Christiane, seu nome.(GRATA CHRIS!!)
Esta linda  e  doce  moça, eu soube depois, que  ela  é faixa preta em outra modalidade marcial(Taekondo).

Logo veio á  resposta  a mim..

Meu  Pai, arrumou um jeitinho de  se fazer mais que presente, me deixando nada mais nada menos,do que frente á  frente com uma faixa preta !! 
Quantas  lembranças,quantas coisas me passaram! 

Durante o exame, eu tive um daqueles "brancos de memória", onde  fui sequestrada  a um outro plano e  sonhei que ali, em minha frente estava aquela Liana  pequenina, adolescente,e agora mulher,Filha,Mãe..

Todas  as  etapas me vieram  e quase perdi a  noção de mim ali no exame! Não fosse  Christiane  em me  dar calma, e recordar  os movimentos..creio eu  estaria mais que perdida!

Talvez  ao ler estas  linhas  aqui,ela  aos seus 20..poucos anos,possa reunir  também suas  sensações  e percepções.

Eu  fui abraçada por meu PAI neste exame,muitas  vezes!
Fui abraçada  por meu Filho, em cada criança  que  abracei e que me abraçou.Filho,como TE AMO! Creio que sabes  que tudo que faço, tem um recado á  ti, um sentir  para ti.Não deixes de  sonhar e ir em busca,pois és um GRANDE  GUERREIRO!
Seguindo...

Fui abraçada por muitas pessoas que  lá não estavam, mas  jamais deixaram de estar em meu coração  e espirito..Agradeço tanto!

Assim foi, assim é  e será.



Quando Mestre  Itagiba  entregou certificado, igualmente  me senti  mais que abraçada  por todos(as),mas  por "ti PAI", mais que nunca!
Quando cheguei em casa, minha Mãe  estava lá,sempre presente  e FELIZ,com uma etapa  que ela sabe que para mim, é  mais que "uma etapa", porque tem a ver  com toda uma existência e  um caminho  da  Guerreira Pacífica..aquela que  um dia sonhou e  segue sonhando com Um Novo Mundo onde  AS  CRIANÇAS  possam comungar  sem diferenças, sobretudo e com direitos assegurados!Entre  tantas outras  questões  que me  fazem prosseguir nesta Trilha, GRATIDÃO, Lealdade, e muitos valores que  aí  compartilhamos, neste Ginásio, nestes momentos..venho aqui reforçar  meu agradecimento!
Mestre  Itagiba, Instrutores com os quais  temos  aprendido muito, aqui cito : Instrutor Percio,Alexandre,colegas, amigos(as), está sendo grande  alegria     estar com vocês  Sei que meu exame não foi lá muito bem, mas  foi o melhor que pude  por agora..Espero que  o amanhã seja cada vez melhor!
Não busco tornar-me...sigo apenas  sendo..O Melhor que  posso SER.







PARABÉNS!!!  À  Todos (as)
fotos aqui postadas  foram tiradas pela equipe Hapikido, e foram postadas  no facebook GM Itagiba.
Até  breve!!